ePUB e Folio – Mais próximos do que nunca

ePUB3 e Folio – Mais próximos do que nunca

ePUB e Folio – Mais próximos do que nunca

Quem acompanha os artigos da dualpixel sabe bem das diferenças entre os formatos ePUB e Folio – Leia mais aqui . Características como aparência, compatibilidade, fluxo/custos de produção, recursos interativos e distribuição são alguns pontos que diferenciam esses dois formatos.

Contudo após as recentes atualizações do InDesign – Leia mais aqui, aqui e aqui – podemos considerar uma forte aproximação, em especial, entre o formato Folio e a variação do ePUB3, conhecida como Layout Fixo.

Nos quesitos custos e distribuição as diferenças estão mantidas, mas em relação a aparência, recursos interativos e fluxo de produção muita coisa mudou. A seguir acompanhe uma análise do nosso cenário atual, em relação a esses dois importantes formatos, protagonistas do mercado de publicações digitais.

 ePU3 FXL e Folio

Os mercados de eBooks, Enhanced eBooks e Apps Editoriais sofreram um positivo impacto com as recentes atualizações do InDesign CC 2014, que facilitaram a produção do formato ePUB3 FXL (Fixed Layout). Mas vamos entender o início desta história: após o lançamento do ePUB3, em 2011, o IDPF – consórcio de empresas responsável pela especificação do formato ePUB – criou uma força tarefa para oficializar a variação do formato ePUB com Layout Fixo. Isso porque a Apple, entre outras empresas, já oferecia ao mercado uma opção de Layout Fixo, contudo de forma proprietária.

O que vai de contra a filosofia do formato ePUB. Atualmente contamos com duas variações do ePUB – ePUB3 Layout Fluido e ePUB3 de Layout Fixo. Ambas disponíveis no painel de exportação do InDesign CC. A versão de Layout Fixo se diferencia principalmente pelo maior suporte aos recursos interativos e multimídia, além é claro, por manter a posição dos elementos da página. A versão 2014.1, do InDesign, lançada durante a edição do Adobe Max, em outubro de 2014, oferece suporte, no formato ePUB3 FXL, a todos os recursos de interatividade do software: hyperlinks, âncoras, marcadores, botões, estados de objeto (MSO) vídeo, áudio e animações. Tudo direto do InDesign. 

Já o formato Folio é proprietário da plataforma Digital Publishing Suite, da Adobe, sendo baseado em XML suporta conteúdos produzidos no InDesign e HTML5. O portfólio de interatividades disponíveis vai além dos recursos nativos do próprio InDesign. Apesar de não suportar animações produzidas diretamente no InDesign, podemos contornar essa limitação. Saiba mais neste tutorial.

O formato Folio é tipicamente visualizado no desktop pelo Adobe Content Viewer e nos disponíveis móveis (tablets e celulares) via aplicativo Content Viewer ou aplicativos personalizados produzidos pelo DPS App Builder. Hoje pode ser produzido a partir de plataformas CMS, como WordPress e Drupal, além de softwares como o Microsoft PowerPoint. A adobe disponibilizou parte da especificação do formato Folio, para produção de leitores e softwares compatíveis. Tenha acesso ao documento aqui.

Aplicações típicas do formato ePUB3 FXL

Publicações com foco no layout e interatividade são as principais aplicações do ePUB3 FXL, contudo as possibilidades de distribuição e recursos de leitura disponíveis devem ser consideras. No quesito distribuição, temos o lado positivo: por ser um formato aberto (open-source) pode ser distribuído via diferentes canais, inclusive pelo próprio canal da editora.

E o lado negativo: atualmente, o formato ePUB é refém das plataformas de distribuição existentes, caso uma editora decida distribuir por um canal como Apple ou Amazon será dependente do “ecossistema” dessas plataformas. De outra forma, se decidir um “voo solo” irá esbarrar numa serie de barreiras tecnológicas e de infraestrutura, em especial, se optar pela distribuição com DRM (Digital Right Management).O que no fim das contas significa a inclusão de fornecedores e intermediários no processo. Razão do aumento de empresas especializadas na distribuição dos eBooks, também conhecidos como agregadores digitais.

Outro ponto crítico é a compatibilidade dos leitores. Apesar da vasta opção de leitores do formato ePUB, seja em desktop, mobile ou dispositivos dedicados – eReaders, o suporte ao ePUB3 FXL ainda é restrito a poucas opções: Readium (desktop), iBooks (Apple) e Gitden (Android) são os principais em cada plataforma. O sentimento que fica é que o IDPF realizou um excelente trabalho na construção de um formato capaz de atender os requisitos necessários para a distribuição, leitura e comercialização, em especial, de livros digitais, em suas principais variações – editorial, didático, infantil, entre outros.

Contudo, não evoluiu num sistema de criptografia deste mesmo formato, para ser ofertado como open-source, e reduzindo assim parte do poder de barganha dos canais de distribuição e consequentemente inibindo a fragmentação do mercado que vivenciamos atualmente. Para conhecimento, há uma iniciativa do IDPF em produzir um Lightweight Content Protection.

Aplicações típicas do formato Folio

Sem dúvida, o formato Folio e a plataforma Adobe DPS mostram sua força na produção e distribuição de periódicos – leia mais aqui. Semelhante ao ePUB3 os tópicos de distribuição e dispositivos de leitura são pontos importantes para análise. O DPS permite as empresas e editoras controlarem a distribuição e experiência de leitura do usuário, através de um leitor próprio que reforça a marca da empresa. Aqui a empresa/editora tem sua própria loja. Atualmente, os canais de distribuição não são mais tão restritivos, podendo alcançar tablets e celulares nas plataformas iOS e Android; tablets com Windows 8 e browsers em desktops e mobiles.

As principais vantagens do DPS para periódicos estão no uso de assinaturas, notificações, monitoramento do conteúdo, uso de login/senha, além de funcionalidades específicas através de SDK’s próprios que permitem identificar como a edição foi adquirida (venda avulsa, assinatura, gratuita, usuário logado), por exemplo. Contudo, não vale ressaltar que não apenas periódicos podem ser utilizados, conteúdos como Anuários, Catálogos, entre outros podem também se beneficiarem dos recursos do formato Folio.

Comparativo entre ePUB3 FXL e Folio

Podemos comparar esses formatos com o mais conhecido duelo dos sistemas operacionais – Windows e OS (Apple). Semelhante ao Windows que funciona em diferentes devices – tablets, notebooks e desktops, o ePUB segue a mesma filosofia, sendo compatível com vasta gama de plataformas e leitores [tudo bem que no caso do ePUB3 FXL a lista não é tão vasta]. Já o formato Folio possui um ambiente controlado para visualização sendo necessária a produção integrada de conteúdo e aplicativo, num ecossistema fechado como é característico da plataforma Apple.

Enfim, ambos possuem vantagens e desvantagens, em especial nos quesitos de custos, distribuição e dispositivos de leitura, contudo o ePUB3 FXL deu um salto em funcionalidades, com a recente versão do InDesign CC 2014.1, e se aproximou bem do formato Folio, nos itens aparência, fluxo de produção e interatividades. Na verdade se aproximou até demais! Leia o próximo tópico e entenderá o porquê.  

 Creative Cloud e Digital Publishing Suite Single Edition (SE)

Então, as novas funcionalidades do ePUB3 FXL se aproximaram tanto do formato Folio, que a Adobe anunciou a descontinuidade deste recurso do Creative Cloud, a partir de 1º de Maio de 2015. Apesar das melhorias do ePUB3, na minha opinião, não justifica a retirada de um recurso, disponível desde 2011, e que permitia a freelancers e pequenas agências produzirem apps personalizados. Com certeza, um movimento precipitado da Adobe que, por um lado acrescenta melhorias num formato, mas por outro retira funcionalidades do pacote Creative Cloud. Seu principal argumento está na prevista “flexibilidade” de distribuição do ePUB3 FXL, que na prática sabemos não ser tão “flexível” e abrangente assim. E a partir de 4 de dezembro próximo, o DPS Single Edition não será mais comercializado pela adobe.com. Fiquem com esse breve tutorial sobre como produzir ePUB3 FXL, pois é o que temos agora para publicações não periódicas!  

Perguntas que não querem calar…

Posso produzir revistas com ePUB3 FXL? Uma importante limitação está na ausência do serviço de assinatura entre as plataformas de distribuição de ePUB, bem como dados de consumo do conteúdo para formação de métricas. Para publicações que não dependem de assinatura o formato ePUB3 FXL pode ser uma opção viável.

Posso produzir eBooks com DPS/Folio? O mercado de eBooks está dividido em plataformas fechadas que combinam lojas e devices para oferecer um ecossistema próprio aos leitores. A DPS não pode ser utilizado em outros canais de distribuição e leitores proprietários.

Posso disponibilizar um ePUB direto no meu site? Sim. O formato ePUB pode ser acessado diretamente de um link pelo tablet ou computador do usuário.  

Posso disponibilizar um Folio direto no meu site? Não. A plataforma DPS não permite a visualização do conteúdo fora do próprio ecossistema. Contudo, é possível embutir o formato Folio numa página web hospedada no servidor do cliente. Veja um exemplo deste recurso.

 

Assine nosso informativo e receba notícias sobre cursos, promoções e artigos especiais da dualpixel

COMPARTILHAR:
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Felipe Santos

Especialista Adobe em InDesign, Photoshop e Digital Publishing Suite, com 25 anos de experiência nas áreas de pré-impressão, editoração e tratamento de imagens, transita desde 2010, após o lançamento do iPad, entre as midias impressa e digital. Apaixonado por publicações digitais é entusiasta de novas ferramentas, plataformas e formatos.

Deixe uma resposta