InDesign CC 2015.1 – novidades além dos ePUBs

Quais são os novos recursos do InDesign CC 2015? Com a dinâmica do Creative Cloud, que permite atualizações frequentes, algumas novas funcionalidades podem passar desapercebidas. Neste release, a Adobe interrompeu a sequência de atualizações voltadas ao formato ePUB (aliás, todas muito bem-vindas), trazendo novidades para outras áreas do programa, como o Publish Online, CC libraries, entre outros.

Publish Online

Um recurso que chamou minha atenção foi um novo botão localizado na parte superior direita da barra de menus, como o nome de Publish Online. O recurso faz parte de uma nova categoria nas preferências do software, veja em Preferences > Technology Previews. Caso não queira exibir essa função no programa, basta desmarcar o checkbox.

O Publish Online suporta qualquer formato, orientação e proporção de página, bem como não há restrições de fontes, e suporta bem os principais recursos interativos do InDesign – animações, estados de objetos (slideshow) e botões. Após clicar no comando, o InDesign converte as páginas num pacote de HTML, CSS e JavaScript, em envia para os servidores da Adobe (Figura 1).

publish_online
Figura 1

No mês de agosto o InDesign teve uma pequena utilização – CC 2015.1, mas não menos importante. Neste release o Publish Online teve boas melhorias. Vamos a elas…

  • Suporte a todos os idiomas (antes disponível apenas nas versões em inglês)
  • Suporte a páginas duplas – spread
  • Múltiplos formatos de páginas
  • Inclui hyperlinks em texto
  • Compartilhamento pelo twitter e email

E, certamente, o mais interessante de todos: a opção de embutir o código em outros sites. Após publicar o documento, um ícone de embutimento é exibido no rodapé do painel (Figura 2). Claro, ainda há restrições. É preciso manter a assinatura do Creative Cloud ativa, pois o documento continua publicado nos servidores da Adobe. Mas sem dúvida, que o Publish Online é uma forma rápida e eficiente de publicar e compartilhar arquivos de InDesign via web.

publish_online2
Figura 2

Veja um exemplo do código embutido diretamento no post

CC Libraries

Um dos principais recursos deste release, o CC Libraries, não é novo no InDesign. Adicionado na versão anterior, CC 2014 – leia mais aqui) este novo painel é o principal elo entre a “nuvem” da Adobe e seus aplicativos, sejam de desktop ou mobile.

Tenha cuidado para não confundir CC Libraries (Menu Window > CC Libraries), com a já tradicional Library (Menu File > New > Library). Ambas são semelhantes, mas com três principais diferenças.

  1. CC Libraries vão além dos objetos e armazenam cores, estilos de caractere e parágrafo.
  2. CC Libraries podem ser compartilhadas para outro Adobe ID
  3. CC Libraries trabalham entre aplicativos. Objetos e cores adicionados no InDesign podem ser utilizados pelo Photoshop, Illustrator, e vice-versa.

A novidade do CC 2015 está no suporte aos estilos de parágrafo e caractere, contudo essa função não é baseada no documento, o que significa que não há um “link” entre o estilo salvo no CC Library e o documento em edição. Alterações realizadas no estilo, dentro do documento, não serão atualizadas automaticamente no CC Library.

Por outro lado, diferente do painel de estilos, que exibe apenas os estilos do documento, o CC Library irá exibir todos os estilos salvos, reunindo num só lugar estilos de projetos diferentes. Por isso, tenha muita atenção na nomenclatura dois estilos. Há três formas de adicionar um estilo ao CC Library (Figura 3).

cc_libraries3
Figura 3

Importando objetos do CC Library

Com o painel CC Libraries é possível integrar e atualizar imagens entre aplicativos. Quando adicionamos uma imagem no layout, seja no InDesign, Illustrator ou Photoshop, via CC Library essa imagem não tem um “link” tradicional. A mesma fica vinculada na “nuvem”. Como sabemos, todo conteúdo adicionado na CC Library é sincronizado no Creative Cloud. Repare a diferença dos ícones no painel Links (Figura 4).

cc_libraries2
Figura 4

Quem tiver acesso a CC Libray pode clicar com botão direito sobre o objeto ou imagem e escolher o comando Edit. O arquivo será aberto no software de origem, e todas as edições serão atualizadas no Creative Cloud, e no caso das imagens vinculadas, atualizadas dentro do layout.

Saiba mais sobre Libraries no Creative Cloud em nossa vídeo aula 

Paragraph Shading

Um recurso há muito tempo solicitado, existente até no Microsoft Word, e não poderia ficar de fora do InDesign. Falo da aplicação de cor no fundo do parágrafo, sem a necessidade de criar um novo frame.

Para usar o paragraph shading basta posicionar o cursor dentro do parágrafo e acessar a opção na parte inferior do painel Paragraph (Figura 5). Por padrão a cor de fundo é aplicada em toda largura da coluna, alinhada no topo e base do parágrafo (Figura 6).

paragraph-shading1
Figura 5

paragraph-shading2  
Figura 6

Para controlar o espaçamento interno, primeiro afaste o texto das bordas do frame (use o comando do menu Object > Text Frame Options), em seguida acesse o sub menu do painel Paragraph, no item Paragraph Shading e ajuste os valores de Offset. Habilite o recurso Clip to Frame para manter a cor de background dentro da caixa de texto. Em arquivos de Word formatados com paragraph shading é possível importar essa aparência do parágrafo para o InDesign, quando a opção para manter a formatação do Word está habilitada.

Como esperado esse recurso faz parte do estilo de parágrafo, agilizando em muito a produção de vinhetas, boxes e demais destaques no layout. A boa notícia fica pelo suporte do paragraph shading tanto pelo ePUB de layout fluido e layout fixo. Muito bom!

Combine paragraph Shading e paragraph Rules

Podemos combinar no estilo de parágrafo a função de Shading e Rules, quando bem aplicadas o resultado é muito interessante (Figura 7).

paragraph-shading4
Figura 7

Imagens em células de tabela

A partir do InDesign CC 2015 temos dois tipos de células – texto e imagem. Quando se cria uma tabela todas as células são de texto, mas basta importar uma imagem e posicionar o cursor sobre a célula para convertê-las em quadro de imagem (Figura 8). Esse quadro se comporta de mesma forma que um quadro de foto típico dentro da página.

graphic-cell
Figura 8

Os atalhos para alternar entre quadro e conteúdo continuam valendo – um clique com a ferramenta de seta preta, seleciona o quadro, duplo clique, seleciona o conteúdo, neste caso, a imagem.

Outra forma de obter uma célula tipo quadro de imagem, e pelo menu Table > Convert Cell to Graphic Cell. Há também um novo quadro de diálogo, em Table > Cell Options > Graphic, que permite o controle do espaçamento interno entre o quadro de imagem e a célula. Muito útil!

Diversos

  • Deixe que a Adobe saiba quais recursos você deseja no InDesign! Acesse o site  InDesign Wishlist e crie um post com o seu recursos mais desejado
  • Baixe um histórico de todas as atualizações do indesign, desde a versão 1.0 até o CC 2015

COMPARTILHAR:
, , , ,

Felipe Santos

Especialista Adobe em InDesign, Photoshop e Digital Publishing Suite, com 25 anos de experiência nas áreas de pré-impressão, editoração e tratamento de imagens, transita desde 2010, após o lançamento do iPad, entre as midias impressa e digital. Apaixonado por publicações digitais é entusiasta de novas ferramentas, plataformas e formatos.

Deixe uma resposta